sábado, 17 de dezembro de 2011

FHC e os assassinatos de reputações

Lamentável, pouco oportuna na forma e infeliz a manifestação do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, externada em nota oficial sobre o livro “A Privataria Tucana”, do jornalista Amaury Ribeiro Jr, lançado ha uma semana. Sem contar que, atrasada – o livro foi lançado no sábado passado e FHC só se manifestou na 5ª feira seguinte.FHC diz em sua nota: “Chega de assassinatos morais de inocentes. Se dúvidas houver – e nós não temos – que se apele à Justiça, nunca à infâmia”. O ex-presidente adota, assim, um comportamento moral e politico sobre o livro e os eventualmente atingidos pela denúncias.Um comportamento, registre-se, que jamais adotou durante esses meses todos – fiquemos apenas neste ano – quando reputações de vários inocentes foram assassinadas sem que o ex-presidente se pronunciasse em relação a um deles sequer.FHC manteve silêncio enquanto PSDB fazia linchamentos moraisOs assassinatos de reputações ocorreram o ano todo praticamente, sem que o ex-presidente jamais protestasse contra eles em nome da presunção da inocência das vítimas, ou evocando o principio de que o ônus da prova cabe ao acusador, ou mesmo lembrando que ninguém pode ser “assassinado” ou linchado moralmente sem que corra e chegue ao fim o devido processo legal.Pelo contrário, o PSDB do ex-presidente e o tucanato todo estimularam e comandaram a caça as bruxas, o macarthismo e o linchamento público de inocentes, já que não se tratava de acusados processados e julgados. Alguns sequer eram investigados.José Dirceu.

6 comentários:

BLOG LIMPINHO E CHEIROSO disse...

Mesmo com toda cobertura e ajuda da imprensa íntegra, imparcial, isenta e democrática brasileira, o livro "A soma e o resto", do príncipe dos sociólogos, ficou atrás do "A Privataria Tucana", de Amaury Ribeiro Jr., nos rankings dos mais vendidos publicados na revista (da) marginal e no jornal da famiglia Frias... Também, vai que daqui a algum tempo ele manda, novamente, esquecer tudo o que ele escreveu... http://migre.me/7c52M

Anônimo disse...

O Presidente Lula foi massacrado diariamente com ofensas, durante
oito anos.

Milton Quadros disse...

Gilvan, o perigo é que esta oportunidade única de lição aprendida de um período nefasto para o Brasil (1993/2002) vire uma negociata na mãos de políticos safados, tal qual a CPI do BANESTADO. Proponho criar nos BLOGS uma lista permanente dos deputados que por ventura retirem sua assinaturas do pedido de CPI, para não nos esqueçamos deles nas próximas eleições.

O TERROR DO NORDESTE disse...

Milton, se o PT se acovardar não vai restar a mim alternativa senão desativar o blog.Infelizmente.

O TERROR DO NORDESTE disse...

Quem do PT não assinar ou retirar a asinatura eu vou publicar aqi, com o devido destaque.

Milton Quadros disse...

Faz isso não, companheiro. Seria a vitória da corrupção e da bandidagem.