domingo, 15 de junho de 2014

Lula falou em 2010:se Brasil não estiver pronto para Copa, volto a nado da África

09 de julho de 2010  13h54  atualizado às 14h16


Lula afirma que o Brasil estará preparado para realizar a Copa do Mundo em 2014. Foto: Reinaldo Marques/Terra
Lula afirma que o Brasil estará preparado para realizar a Copa do Mundo em 2014
Foto: Reinaldo Marques/Terra
CELSO PAIVA
TARIAN CHAUD
Direto de Johannesburgo
Com uma agenda lotada na África do Sul nesta sexta-feira, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, fez um discurso contundente ao falar em um encontro entre empresários brasileiros e sul-africanos. Citando a falta de crença de várias pessoas nas Copas do Mundo na África do Sul e no Brasil, Lula elogiou a organização dos sul-africanos para realizar o Mundial e disse que se o Brasil não fizer uma bela competição irá embora do continente africano a nado.
"A África é mostrada sempre pelo que tem de pior. Quando querem mostrar algo bom da África mostram um leão correndo ou um rinoceronte correndo. Dass pessoas só mostram as favelas. Tem que mostrar sim as favelas, mas também tem que mostrar o desenvolvimento aqui. A Copa serviu para acabar com esta imagem. Perguntavam será que a África terá aeroporto? Será que as pessoas vão conseguir andar nas ruas? Será que o apartheid acabou mesmo? Será que terá segurança? Vocês mostraram ao mundo que somos tão ou mais civilizados que os dos países ricos. Que sabem tratar as pessoas", disse Lula.
"Agora as dúvidas já começaram com o Brasil. Já começaram as perguntas hoje: será que os aeroportos vão estar prontos? Será que vão ter corredores de ônibus? Os estádios estarão prontos? Posso dizer que em 2014 se seguirmos assim teremos a quinta melhor economia do mundo...Se o Brasil não estiver preparado (para receber a Copa) tenho que ir embora a nado da África".
Lula relembrou a eleição do Brasil como sede dos Jogos Olímpicos de 2016 para alfinetar os críticos que não creem que o País é capaz. O presidente ressaltou a vitória sobre as cidades de Madri, Chicago e Tóquio. "Antes de eu viajar para Copenhague vi um cidadão dizer na televisão que o Brasil não tinha a mínima chance contra o Obama (presidente dos Estados Unidos). Fiquei muito bravo e falei até para o Orlando (Silva, ministro dos Esportes). Esse cara não é descrente no Brasil, é descrente dele mesmo", disse.
"Naquele dia (da eleição do Rio como sede da Olimpíada), vivi um dos dias mais alegres da minha vida. Cheguei e vi o Zapatero (presidente espanhol) e o rei (Juan Carlos). Depois liguei a TV e vi o Obama chegando. Vi o primeiro ministro do Japão chegar. Pensei que seria difícil. Mas não acredito em derrota antecipada. Nada foi mais emocionante do que quando aquele suíço (Jacques Rogge, presidente do COI) pegou o envelope e falou o nome do Rio", completou Lula.
O presidente disse que não tem sonhos pequenos para a Copa do Mundo e para a Olimpíada. "Me perguntam se o Brasil vai ou não ganhar medalhas. Não importa se vamos ganhar medalha. A medalha pode ir para África do Sul, para Gana. O que queremos é fazer a melhor Copa do Mundo, depois da África do Sul, e a melhor Olimpíada da história".

Um comentário:

Maria José Fernandes disse...

Eu torci muito para que a Copa da África do Sul fosse um sucesso, se cumpriu. Agora com tantos urubus torcendo contra a do Brasil, com certeza vai dá tudo certo, será um sucesso.