sexta-feira, 4 de abril de 2014

Padre usa Igreja para fazer propaganda antecipada de Eduardo Campos

Que ridículo. Esse é o Malafraia de batina.

Foto: BlogImagem 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Em seu último dia como governador de Pernambuco, o presidenciável Eduardo Campos (PSB) realizou uma celebração em ação de graças na Igreja de Casa Forte, na Zona Norte do Recife, onde afirmou que pediria a Deus para servir mais a Pernambuco e ao Brasil, além de agradecer a oportunidade e a confiança. “Esse é um dia especial em que a gente encerra uma etapa da nossa caminhada e começa outra”, afirmou.
 
Nesta sexta-feira (4), Campos passa o cargo para o vice-governador João Lyra Neto (PSB) em uma cerimônia às 17h. Ele lança a candidatura à Presidência da República no dia 14, em Brasília e terá a ex-senadora Marina Silva (PSB) como vice.
 
“Ao longo da vida, eu fui me preparando para esse desafio que vou abraçar agora, que é o maior desafio da minha vida”, disse, em conversa com a imprensa. Ele garantiu, porém, que vai continuar na jornada e espera que a caminhada sirva para melhorar o Brasil.
 
O governador chegou acompanhado da esposa, Renata, e dos cinco filhos. Participaram da celebração, também, o vice João Lyra; o prefeito do Recife, Geraldo Julio; a ministra do Tribunal de Contas da União (TCU), Ana Arraes; e os candidatos do PSB ao Governo do Estado e ao Senado Federal, Paulo Câmara e Fernando Bezerra Coelho.
 
No final da cerimônia, o terceiro filho do governador, Pedro, cantou uma música para o pai e emocionou toda a família.
 
PÁROCO – A celebração de ação de graças pelo fim do governo foi celebrada pelo padre Edvaldo, que é pároco de Casa Forte. No clima do lançamento da candidatura presidencial, o padre ressaltou as qualidades do governador. “Vamos pedir a Deus que ele nos indique governantes a altura da missão. Existem pessoas capazes de nos conduzir por caminhos seguros para dias melhores”, afirmou.
 
A animação era tão grande que em certo momento a pregação pareceu uma crítica à presidente Dilma Rousseff (PT), adversária de Campos na disputa presidencial. “Quem é que não deseja um Brasil melhor do que o que temos hoje. Quem é que não percebe que o Brasil tem grandes potencialidades”, disse.
No final da missa, o padre pediu palmas para o governador, que foram encampadas por todos os políticos presentes. “Essas palmas dizem tudo”, deixou nas entrelinhas.Blog do Jamildo

Um comentário:

Celeste gonçalves gonçalves disse...

Não vi nada demais nisso que você chama d propaganda "Política é uma coisa nojenta mesmo. De repente você poderia citar os crimes da dilma qd era "uma Guerrilheira" ... Isso sim é propaganda boa, e não adianta negar Agora eu sei .. Tchau amor fica bem Você me ensinou tanto (*

DILMA MENTE MUITO.