sexta-feira, 2 de outubro de 2015

O silêncio eloquente da oposição corrupta

Por muito menos que as maracutaias de Eduardo Cunha a oposição corrupta cassou alguns dos líderes do PT, sendo Dirceu e André Vargas os maiores exemplos.Agora, como o acusado é Cunha, que está prestando enormes favores ao PiG e a oposição golpista, esses corruptos se calam. Uma vergonha. Num país sério Cunha já estaria preso.


E agora? O que dirão os aliados do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), depois da revelação de que a Suíça bloqueou suas contas secretas e de seus familiares por suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro?

O maior constrangimento será do PSDB, que, a despeito do discurso moralista, tem silenciado sobre a conduta de Cunha. O motivo é simples. Tanto o senador Aécio Neves (PSDB-MG) como o líder da bancada, Carlos Sampaio (PMDB-SP), apostaram na aliança com Cunha para tentar provocar um golpe parlamentar contra a presidente Dilma Rousseff. Agora, ambos terão de dizer se ainda mantêm a aliança com um político investigado por corrupção e lavagem.

A saia justa também se estende a outros aliados, novos e antigos. No PMDB, o vice Michel Temer, que seria beneficiário de um eventual impeachment, ainda não se manifestou sobre as suspeitas que pesam sobre Cunha. Da mesma forma, a neopeemedebista Marta Suplicy, que trocou o PT pelo PMDB em nome da ética, se mantém em obsequioso silêncio.

As alianças de Cunha, no entanto, extrapolam o mundo político e o parlamento. Desde que se tornou presidente da Câmara, ele fez questão de prestar homenagens à Globo e ainda anunciou publicamente o fim de qualquer iniciativa pela democratização da mídia. Coincidência ou não, a Globo vem sendo acusada de poupá-lo em seu noticiário televisivo e parece mais preocupada com o "lobby" de Lula em defesa de empresas nacionais do que com as contas secretas do presidente da Câmara na Suíça.

Durante os recentes protestos contra a presidente Dilma Rousseff, algumas faixas chamavam a atenção. Diziam "somos todos Cunhas", como se a defesa do parlamentar fosse um mal necessário que visasse garantir um "bem maior": a derrubada de Dilma.

Ocorre que, com contas bloqueadas na Suíça, Cunha poderá se tornar um aliado pesado demais até mesmo para seus mais cínicos aliados

2 comentários:

Irwin Weiss disse...

O Brasil acabou! Lutei muito tempo como o senhor, mas fancamente não dá mais. As forças do mal, a parte podre de nossas elites e os corruptos venceram. Nenhum governo popular, emanado do povo vai vingar...Mataram Getúlio, expulsaram Jango e anularam Dilma! Um homem como Lula que mudou o Brasil, deu voz ao povo e tirou 40 milhões da pobreza é tratado como bandido, prestes a ser preso,falta só uma desculpa amparada por uma estória que convença... Cunha é respeitado, tem força e dita a pauta do governo!!!Dilma obedece, não tem como reagir. Os bandidos são organizados, manipulam o povo e se fazem de vestais. O povo acredita!
Dentro da legalidade nós da esquerda nunca conseguiremos algo, tá tudo dominado, mídia, judiciário e legislativo. O Brasil será para sempre uma república de bananas, e digo isso com muito pesar, com muita vergonha mesmo. Vamos nos recolher companheiro, o que precisa ser feito não está ao nosso alcance, é impossível combater bandidos com argumentos, e luta armada está fora de questão, já é tarde...

Ed Soares disse...

Não sou petista!
Infelizmente, não sou petista!

No ano de 2014 tive no entanto a felicidade de votar conscientemente, numa mulher para governar nosso país, em sua segunda gestão. Quatro anos antes, por estar morando no estado do Paraná, apenas justifiquei, mas mesmo naquele período, se pudesse, votaria em Dilma por acreditar na força dessa mulher à frente de um país como o nosso que só pegou jeito, depois que um partido populista passou à governar.

Muitos erros, infelizmente acontece, tanto dentro quanto fora do Partido dos Trabalhadores. Como blogueiro não sou cego ao que acontece em nossa nação, bem como com a força maldita da mídia comprovadamente comprada.

Nosso país tem jeito? Sim, tem! Mais ainda estamos bastante longe dessa conquista, embora tenhamos avançado alguns passos.

Hoje, estamos vendo não a derrocada de um partido. Não, muito pelo contrário. Estamos observando a alavancada de um movimento anti-populista cujos meios são golpistas.

Embora não me rendendo, tenho que infelizmente acompanhar um sonho progressista estacionar.

Corruptos comprovados armam-se com todas as armas covardes contra uma nação como a nossa, e estão ganhando mais espaço pela pouca ou nenhuma ação dos homens de bem.