quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Eduardo Campos é cínico até dizer basta!



Eduardo Campos (PSB) disse ontem à noite que o programa Mais Médicos, do governo  Dilma Rousseff, é “a constatação da falta de planejamento desse País”.Primeiro, Eduardo Campos deve mesmo é voltar a estudar, só assim coloca os pronomes corretamente.Depois, Eduardo não tem um mínimo de moral para falar de falta de planejamento na área de saúde.Hoje a saúde de Pernambuco é um caos graças a Eduardo Campos, que entregou os grandes hospitais do Recife a uma Oscip(o IMIP) de seu Secretário de Saúde.Eduardo passou quase 8 anos de governo para nomear 400 médicos e só nomeou neste mês porque só pensa na eleição do próximo ano.Por aí se vê que Eduardo Campos é um baita planejador.Preferiu entregar os hospitais a uma Oscip a fazer concurso para preenchimento de vagas de médicos.Eduardo preferiu que os médicos e enfermeiros do IMIP cuidassem da saúde dos pernambucanos, e isso pagando três vezes o que ganha um médico, um enfermeiro da Rede Estadual de Saúde.Belo exemplo de planejamento! Para se ter uma ideia de como Eduardo é bom para o IMIP, fundação de seu Secretário da Saúde, cada estudante de medicina que está estagiando no IMIP o Governo do Estado paga por esse estudante ao IMIP 860 reais por mês.O mesmo estudante, se for estagiar no Hospital Universitário Oswaldo Cruz, valerá a essa instituição 78 reais por mês.Por fim, Eduardo dá mais uma mostra que não gosta do povo. Vá lá no alto sertão de Pernambuco e veja o quanto o povo está feliz com o Mais Médicos.

2 comentários:

Gustavo Burle disse...

Não acha que pelo fato de ser simpatizante do PT sua opinião é parcial e, portanto, irrelevante? O que acha de abandonar o PT e falar abertamente sobre política? Não existe política saudável dentro de partidos políticos.

Gustavo Burle disse...

Não acha que pelo fato de ser simpatizante do PT sua opinião é parcial e, portanto, irrelevante? O que acha de abandonar o PT e falar abertamente sobre política? Não existe política saudável dentro de partidos políticos.