quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Barroso e seu voto estranho



Luís Roberto Barroso, ao manter no dia de hoje a condenação de Genoíno, diz:"Pessoalmente lamento condenar um homem que participou da resistência à ditadura do Brasil em um tempo em que isso exigiria abnegação e muitos riscos. Lamento condenar um homem que lutou pela redemocratização. Lamento, sobretudo, condenar um homem que, segundo todas as fontes, leva uma vida modesta e jamais lucrou com a política". É foda, o sujeito atesta a idoneidade de José Genoíno, mas mesmo assim mantém a condenação.Ora, se José Genoíno não roubou por que então condená-lo?Barroso poderia muito bem prover os embargos de declaração interposto por José Genoíno para mostrar para os demais ministros que a sua condenação se deu de forma equivocada, sem apreciar devidamente as provas dos autos.

5 comentários:

rernestos disse...


Nem Heródes foi tão cruel com Jesus Cristo.

rernestos disse...


Nem Heródes foi tão cruel com Jesus Cristo.

John. Jahnes. disse...

BARROSO SOLTOU O BARRO, ISTO È, SE CAGOU DE MEDO, E COMO DIZEM AS MÀS LINGUAS: ELE JÀ `CAGOU LOGO NA ENTRADA`

John. Jahnes. disse...

BARROSO SOLTOU O BARRO, ISTO È, SE CAGOU DE MEDO, E COMO DIZEM AS MÀS LINGUAS: ELE JÀ `CAGOU LOGO NA ENTRADA`

Graziela disse...

DEIXE JESUS FORA DISSO , CAPACHO DE CAPANGAS ' PETRLHA TARADO.