quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Edição extra:PF relaciona Trensalão outros casos

Exclusivo: PF relaciona cartel a outros casos


O esquema de cartel no Metrô e na CPTM (Companhia Paulista nos Trens) de São Paulo teria ligação com outros casos de desvio de dinheiro público. É o que aponta um relatório sigiloso da Polícia Federal ao qual o Jornal da Band teve acesso.

Na Europa, as multinacionais Alston e Siemens foram investigadas e punidas, acusadas de formação de cartel e pagamento de propinas em vários países, entre eles o Brasil. Mas aqui, as investigações sobre licitações em São Paulo, realizadas entre 1999 e 2008 no Metrô e na CPTM, apenas engatinham. Principalmente no Tribunal de Contas do Estado de São Paulo.

A Band teve acesso ao relatório da Polícia Federal sobre a Operação Castelo de Areia. Ele demonstra um amplo esquema de distribuição de propinas em obras do metrô de São Paulo, inclusive na linha 4, onde teria havido cartel, de acordo com a Siemens. O relatório pode ajudar a desvendar o caminho da corrupção no poder público paulista.

O documento sigiloso faz parte de uma ação que está trancada nos tribunais superiores. Na casa de um ex-diretor de uma grande empreiteira, que participava do consórcio da linha-4 do metrô, junto com a Alston e a Siemens, os agentes federais apreenderam um papel em que estão anotadas siglas, valores e nomes.

São R$ 194 mil para o diretor. Segundo a Polícia Federal, Luiz Carlos Frayse David, então presidente do Metrô. Mais R$ 50 mil para o grupo de trabalho do Metrô, que fiscalizava as obras. E outros R$ 55 mil para Róbson Marinho, conselheiro do Tribunal de Contas. Tanto Frayse David quanto Robson Marinho negam as acusações.


O Tribunal de Contas do Estado está analisando os novos contratos do governo paulista no Metrô e na Cptm. Hoje, o governador Geraldo Alckmin disse que não se preocupa com as investigações.Jornal da Band

Um comentário:

BRASIL ESPÉRANÇA Tadeu disse...

Geraldo Alckmin disse que nao se preocupa com as investigaçoes porque ele esta certo da impunidade. Sabe que vao nadar nadar e depois as investigaçoes vao morrer na praia, é sempre assim quando se trata de investigar o PSDB , A GLOBO VEJA etc. e tem sido assim durante esse longos anos de assalto pelo PSDB aos cofres publicos e tudo acaba em PIZZA e para nossa INDIGNAÇAO NOSSO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL ESTAR QUERENDO PUNIR OS PETISTA COM A FALSA IMPUTAÇAO DE 73 MILHOES QUE ERA PRIVADOS MAIS OS ESCANDALOS DO PSDB QUE SAO BILHOES SOMADOS A MAIS BILHOES CADA VEZ QUE SE DESCOBRE UM ROUBO DELES. E NOSSO SUPREMO DESGOSTO FAZ VISTA GROSSA. COMO PODE PUNIR OS QUE ENTRARAM NO GOVERNO RECENTEMENTE E DEIXAR OS QUE ESTAO HA MUITOS ANOS ROUBANDO A NAÇAO DESCARADAMENTE. a rede GLOBO NAO DENUNCIAVA PORQUE CERTAMENTE PARTICIPAVA DA PROPINA O CALA BOCA DO PSDB.