sábado, 17 de agosto de 2013

Feira de irmão de Eduardo Campos recebe patrocínio recorde



Eduardo Campos pode ser acusado de tudo, menos de que não ajuda a sua família.15 parentes na administração estadual de Pernambuco, vários patrocínios para irmãos e demais parentes são alguns exemplos de como Eduardo gosta tanto de sua família.


O Estado de Pernambuco destinará neste ano um patrocínio recorde para a feira literária internacional Fliporto, produzida pelo advogado e escritor Antônio Campos, 45, irmão do governador e pré-candidato à Presidência, Eduardo Campos (PSB).

O repasse será de R$ 3,5 milhões, maior valor pago pelo Estado ao evento desde 2008, quando começou a patrocinar a feira literária.

É também o maior patrocínio da Empresa de Turismo de Pernambuco S.A. (Empetur) pago um evento em 2013.

O Estado paga cerca de dois quintos do valor da feira, orçada em R$ 8,5 milhões, segundo a assessoria da Fliporto, que se realiza de 14 a 17 de novembro, em Olinda.

O montante repassado à feira pela Empetur só fica atrás do de sua folha de pagamento (R$ 9,3 milhões), de publicidade (R$ 6,5 milhões) e do empenho para a transmissão do Carnaval do Estado (R$ 4,2 milhões).

Para apoiar a produtora que realizou a festa de São João de Caruaru, uma dos mais importantes do país e que durou 30 dias, a Empetur destinou R$ 1,8 milhão.
A Fliporto estreou em 2005 na praia de Porto de Galinhas e, em 2010, foi para Olinda.

Outro Lado: Gasto justifica-se por feira ser evento 'grandioso', afirma governo

Antônio Campos, irmão do governador, é cotitular da marca Fliporto e do evento desde 2007. Os aportes do governo estadual à feira começaram no ano seguinte.

Neste ano, a feira é realizada pela Carpe Diem, editora de Antônio Campos, e pela Flipe Produções Culturais, da advogada Tatiana Valente e de Luciano Higino da Silva.

É a Flipe que, desde 2012, recebe os recursos do Estado. No ano passado, foram R$ 3 milhões para a Fliporto, diz a Secretaria de Turismo.

Em 2011, uma outra produtora, a Carneiro e Vasconcellos, recebeu R$ 1,3 milhão, menos da metade do valor destinado à feira agora.

Nos anos anteriores, o mais alto valor de apoio à feira foi R$ 600 mil, em 2010.

O site da Fliporto relata que o evento conta com patrocínio de quatro empresas: Itaú, M. Dias Branco, Souza Cruz e Companhia Pernambucana de Gás, que tem o governo do Estado como sócio.

A Copergás repassará neste ano R$ 50 mil via Lei Rouanet à ARC - Editora e Produções, de Antônio Campos.


A assessoria da Fliporto disse já ter captado, até o momento, R$ 6,3 milhões em patrocínio para a feira de 2013. (DANIEL CARVALHO).Folha.

2 comentários:

Augusto Clemente disse...

Parabens pelas informações.

Augusto Clemente disse...

Parabens pelas informações.